Translator

Noticias: Atrações antigas e atuais da Globo no canal Viva

Novo canal da Globosat será composto por programas exibidas na TV aberta com programas do canal GNT

ico-viva

Ter a chance de rever novelas e programas de sucesso e de assistir as atrações da TV Globo em horários alternativos. Isso será possível a partir do dia 18 de maio, quando entra no ar o canal Viva, a nova investida da Globosat.

Com uma programação que mescla conteúdo produzido pela TV Globo com algumas atrações do canal pago GNT, o Viva nasce com a proposta de cativar um grupo de mulheres que tem um forte apego com a televisão aberta, mas que também se interessam por informações provenientes de outras fontes.

Com base em pesquisas, a diretoria executiva da Globosat notou que havia uma lacuna de canal para as mulheres das classes ABC que fossem maiores de 25 anos, casadas e que tivessem, como interesse primordial, a família e o bem-estar. Da descoberta desse nicho surgiu a ideia de montar um canal composto de atrações já conhecidas do grande público.

"Diferente do GNT, o nosso outro canal direcionado ao público feminino, o Viva é voltado a uma mulher dedicada à sua família e fiel aos programas exibidos na Globo. Com esse novo canal, ela terá a opção de contar com um leque ampliado proposto por uma emissora por assinatura sem se deparar com um ambiente estranho", explica Letícia Muhana, diretora do GNT que também acumula a direção do Viva.

Entre as opções da grade do novo canal estarão reprises novelas e minisséries de sucesso, como "Por Amor", "A Casa das Sete Mulheres" e "Quatro por Quatro", exibição inédita de programas de variedade exibidos na Globo, como "Mais Você", "Caldeirão do Huck", "Estrelas", entre outros - que serão veiculados em diferentes horários, além de filmes dublados, seriados e alguns programas já exibidos no canal GNT.

Segundo a diretoria do canal houve um cuidado para que a grade do Viva não se chocasse com o conteúdo do GNT (que é direcionado às mulheres de classe A e B, de alta renda). Também não existe um receio de que a programação do Viva "roube" a audiência da própria TV Globo. "O público de TV por assinatura é totalmente diferente da TV aberta. O nosso foco é a base de assinantes já existente. Queremos que a mulher que já possui TV por assinatura sintonize o Viva", almeja Letícia. Segundo ela, a projeção é que o novo canal, que entra no ar com uma base de três milhões de assinantes, dobre esse total de audiência até o mês de dezembro.

Anunciantes

Por se mostrar ao mercado com uma face feminina e familiar, o canal acredita oferecer um universo bem amplo para uma variada gama de anunciantes. Para a sua estreia, o Viva oferece dez cotas de patrocínio-fundadoras, para empresas que já queiram ligar suas marcas à estreia do conteúdo. Caixa Econômica Federal e Correios já são os primeiros cotistas.

A princípio, não existem planos para produção de programas próprios pelo canal. Isso, segundo a diretoria, pode acontecer dependendo do desempenho da nova investida. Para divulgar o Viva, a Globosat já veicula vinhetas em todos os seus canais e veiculará, a partir do dia 14, anúncios de mídia impressa em revistas de grande circulação.

fonte: MMONLINE

  ©Template by Dicas Blogger

TOPO